04 de Abril de 1988: O voto

24 maio 2016

Em uma das visitas ao hospital, pedi para que meu pai trouxesse uma televisão pequena que havia em casa. Por sua vez, ele foi e comprou uma maior para mim.
A partir daquele dia eu comecei a ver todos os dias a noite o programa FALA QUE EU TE ESCUTO, sim sim, desde pequena eu conhecia a Igreja Universal e aos sete anos de idade havia me afastado.

Lembro-me que naquele ano, estava tendo a copa do Mundo na China, eu acho, ou era Japão? Acho que na China mesmo, enfim, e em uma dessas que eu estava assistindo o jogo logo começou o programa e eu pedi para que minha mãe colocasse um copo com água perto da TV e orei: "Senhor, eu já te conheço, já estive em tua presença, cura-me e se o Senhor assim o fizer eu prometo voltar para a sua casa.

Tomei a água e no outro dia, pedi que a minha irmã chamasse uma obreira ou um Pastor para ir até o hospital me visitar e fazer uma oração por mim, já que ninguém sabia o que eu tinha.
E foi ela, a Obreira Kátia que foi até o hospital aquele dia orar por mim e pelas outras pessoas que estavam acamadas.

Ela perguntou o que eu tinha e dissemos que não sabíamos ainda, isso foi em uma quarta feira, e ela fez uma oração para Deus fazer com que os médicos descobrissem e assim pudessem me medicar e eu ser curada.

Na Quinta feira pela manhã, fiz uma exame da medula, para saber se era a leucemia ou não, pois os outros exames não eram suficientes, e quando ele foi realizado descobriram que não era Leucemia e sim PTI (Púrpura Trombocitopênica Idiopática) e o que é isso? Na época era uma doença rara. Como eu havia informado no post 1 dia de vida alguns dos sintomas que eu tinha, os médicos começaram a dizer que eu tinha sido um milagre pois era pra eu ter hemorragia pelos olhos, boca, nariz e ouvido.

Graças a Deus isso não aconteceu e hoje eu estou aqui, todos os médicos diziam que eu não iria NUNCA ficar curada, que eu iria que ficar em tratamento para o resto da minha vida, porém, eu já estava cansada e na Igreja o pastor passou um propósito sobre o VOTO e o SACRIFÍCIO e a diferença de cada um.

Eu nova e sem trabalhar, fiz um VOTO DE DAR TUDO O QUE PASSASSE EM MINHAS MÃOS, sim sim sim, isso foi um voto FINANCEIRO E ESPIRITUAL, pois eu não coloquei apenas o dinheiro no altar eu coloquei a minha vida,

E eu subi, com 250 ou 500 reais não me lembro mais, mas eu dei o meu tudo, vendi meu videogame, eu jejuava na escola para guardar o dinheiro do lanche e todos o dinheirinho que eu ganhava eu guardei e coloquei tuuuuuuuuudo no altar.

Foi ai que o pastor deu uma outra palavra: " Se você ainda não nasceu de Deus, ao invés de pedir bens materiais escreva no seu pedido, EU QUERO NASCER DE DEUS pois o nascido de Deus VENCE O MUNDO" e assim eu o fiz.

E fui ao hospital, fazer um exame que comprovasse minha cura o médico chegou para a minha mãe com a BATERIA DE EXAMES e disse: "Mãe, o sangue da sua filha está mais puro do que água". Eu não sabia se eu ria ou chorava, mas eu sabia o quanto eu estava agradecida a Deus e quão maravilhoso foi ser respondida por Ele.

Daí em diante eu comecei, a servi-lo com mais e mais intensidade.

Ahhhhh, antes que eu esqueça, sempre que eu comentava com alguém sobre essa doença as pessoas diziam: "nossa você retirou isso ou aquilo do corpo?"

NÃÃÃÃÃÃOOOOO, Deus não faz a obra d'Ele pela metade, e sim, se eu precisasse tirar mesmo assim eu seria um milagre de Deus, pois os planos d'Ele são perfeitos.

No próximo post, direi o que aconteceu no ano seguinte!!!
© BLOG MULHERES DE ORAÇÃO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por